Sexta-feira, 30 de Abril de 2010

Uma surpresa chamada Fulham

EQUIPA LONDRINA É O " OUTSIDER " DA LIGA EUROPA 09/10

 

Se dúvidas existiam, ficaram dissipadas ontem à noite em Craven Cottage (Estádio do clube). O Fulham é mesmo a grande sensação da prova (para mim sê-lo-ia mesmo que não chegasse à final). Aquela que é a mais antiga formação de Londres, alcançou a primeira final europeia da sua história, depois de ter eliminado os alemães do Hamburgo (vitória por 2-1), que perseguiam o sonho de disputar a final da competição no seu próprio Estádio, já no dia 12 do próximo mês. Pela frente, a equipa comandada por Roy Hodson, vai encontrar o Atlético de Madrid de Quique Flores, Paulo Assunção e Simão Sabrosa.

 

O conjunto espanhol deixou pelo caminho o Liverpool após prolongamento (derrota por 2-1, valeu o golo marcado em Anfield), e regressa a uma final europeia 24 anos depois. O espanhol Rafa Benítez, técnico dos " Reds ", via na Liga Europa a oportunidade de conquistar um troféu e salvar esta época, que tem sido desastrosa. Além do clube não ter conquistado nenhuma prova, está a um pequeno passo de ficar fora da Liga dos Campeões (ocupa a sétima posição a duas jornada do fim da Premier). O ciclo de Benítez está perto do seu final. Poucos, são os que acreditam que o espanhol continue em Anfield na próxima temporada. Itália pode ser o próximo destino de Rafa.

 

FULHAM - HAMBURGO

 

O Hamburgo era claramente favorito. Mas, quem acompanhou a competição desde o seu início, sabia que o " outsider " tinha uma palavra a dizer. O jogo da primeira mão realizado na Alemanha, que terminou empatado a zero, mostrou que o Fulham voltava a reunir condições para deixar pela frente mais um candidato. Os jogos no Craven Cottage, foram um dos pontos fortes da equipa ao longo da competição. Foi no seu terreno que os " The withes ", afastaram equipas como o Shakhtar Donestsk (detentor do troféu), Juventus, Wolfsburg e o Hamburgo. Quatro favoritos caíram aos pés da formação inglesa. Todos eles foram derrotados em Inglaterra.

 

Ontem, a vítima foi a equipa germânica. Depois de um nulo na primeira mão, o Hamburgo até se colocou em vantagem no jogo decisivo, com mais um grande golo do atacante Petric (logo aos 22 minutos). A resposta do Fulham foi precisa e suficiente. No segundo tempo, período de jogo em que a equipa costuma fazer mais estragos nas defesas contrárias, foi fatal para os visitantes. Simon Davies igualou o encontro aos 69 minutos. Tremia o Hamburgo, agigantava-se o modesto Fulham. O Minuto 76 foi chave, Gera leva ao rubro o Craven Gottage com o segundo golo dos " The Whites ".

 

A equipa da casa dá a volta ao marcador e coloca-se na frente da eliminatória. O sonho estava ali tão perto. O mesmo pensamento teve o Hamburgo nos primeiros 45 minutos, porém deixara escapar a vantagem que alcançara. Desilusão para uns, euforia para outros. O Fulham fazia história. É um finalista improvável. Agora que chegou à final, tudo pode acontecer. Eu vou torcer por eles. A razão é simples, dos dois finalistas, é o único que iniciou a competição desde o seu início.

 

Sou e sempre fui contra a opção que a UEFA tomou há uns anos, de dar oportunidade a todos os terceiros classificados da primeira fase da Champions, de disputarem esta prova. Não acho certo. Uma coisa é uma equipa que não conseguem chegar à prova milionária, e acaba por ser eliminada na eliminatória de acesso à fase de grupos. Outra completamente diferente, é uma equipa que disputa a primeira fase da prova (seis jogos). É eliminada, encerra a sua participação na Europa do futebol. Não tem que ir disputar outra prova. Não faz sentido !!!

 

 

LIVERPOOL - ATLÉTICO DE MADRID

 

Este, era o jogo do tudo ou nada para os " Reds ". O Liverpool iniciava o jogo diante dos espanhóis em desvantagem. Na primeira mão havia perdido por 1-0 (golo de Forlan). Privado de um dos jogadores mais influentes do seu jogo (Fernando Torres), Rafa Benítez voltava a apostar no holandês Dirk Kuyt, para fazer frente à defensiva espanhola. Não restava ao Liverpool outra alternativa, se não entrar à inglesa. Impondo um intensidade de jogo típica do futebol inglês, sempre com os olhos postos na baliza. Foi desta forma que o jogo arrancou.

 

O relógio ainda não tinha marcado um minuto de jogo, e já o Liverpool tinha criado uma oportunidade para marcar, por intermédio do israelita Benayoun. Em pouco menos de cinco minutos, a equipa da casa ganhava três pontapés de canto. O Liverpool entrava bem e muito forte no jogo. O Atlético apostava tudo nas acções individuais dos jogadores que preenchiam a sua frente de ataque, casos de : Reyes, Simão, Aguero e Forlan. No Liverpool, o destaque individual ia direitinho para o médio italiano Aquilani, o homem que foi contratado ao Roma para suceder a Xabi Alonso, jogava e fazia jogar a sua equipa. Para muitos, a sua boa exibição, terá sido uma agradável surpresa, para quem o conhece bastante bem, nem por isso. Eu faço a pergunta : porque é que o Aquilani não jogou mais esta temporada ?! Para mim está uns furos acima do brasileiro Lucas.

 

O Atlético ia aguentando a pressão. Até que aos 43 minutos, Aquilani, ele mesmo, colocou o liverpool em vantagem no jogo de Anfield, igualando a eliminatória. Cruzamento no lado direito de Benayoun a encontrar o médio italiano em zona de finalização. E este com um remate rasteiro e colocado junto ao poste direito, a não dar hipótese a De Gea. A segunda parte não foi muito diferente da primeira até aos últimos 10/15 minutos. O Liverpool tinha o controlo do jogo, mas não chegava. Não importava o domínio, mas sim um golo. O Atlético apostava no contra golpe. O desafio caminhava a passos largos para o seu final, com o Liverpool em vantagem no jogo, mas com a eliminatória empatada. Por isso, foi normal as equipas começarem a arriscar menos em termos ofensivos, um golo nos últimos minutos colocava de imediato uma das duas na final.

 

O prolongamento chegou sem grandes surpresas. E, tal como na primeira parte, foi o Liverpool que entrou melhor, marcando o segundo aos 95 minutos, por Benayoun. Remate cruzado, rasteiro do israelita sobre o lado esquerdo, deixava o mítico Anfield Road à beira da loucura. O Liverpool estava na frente da eliminatória, mas ainda havia 25 minutos para jogar (uma internidade). Quique em desvantagem, tirava Assunção e lançava Jurado. O ex treinador do Benfica apostava forte, e acabaria por ser recompensado com o golo de Forlan, pela sua audácia.

 

Aos 102 minutos, o número sete da formação espanhola voltava a ser o carrasco do Liverpool. Cruzamento de Reyes na direita para o coração da área, onde apareceu o uruguaio solto, sozinho, sem qualquer marcação e com todo o tempo do mundo. Já está !!! Foi só empurrar para o fundo da baliza do desamparado Reina. O Atlético matava ali o jogo. Benítez mexia na equipa, mas as opções à escolha eram duvidosas. O Liverpool tem um plantel desequilibrado, é uma certeza. Não havia mais nada a fazer. Suavam os últimos apitos do árbitro, o Liverpool caía nas meias-finais. O Atlético fazia a festa no relvado. Voltava a atingir uma final europeia 24 anos depois. O final da temporada pode ser glorioso para os " Colchoneros ". Além da Liga Europa, o Atlético também pode conquistar a Copa do Rey.

 

tags:

publicado por andre--- às 17:30
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 29 de Abril de 2010

Encontrados os finalistas da Champions versão 09/10

BAYERN DE MUNIQUE E INTER SÃO OS FINALISTAS DE MADRID

 

Sangue, suor, sofrimento, espírito de entre ajuda e organização defensiva. Adjectivos preponderantes para que o Inter de José Mourinho (vai marcar presença numa final europeia pela terceira vez) tivesse levado de vencida a eliminatória frente ao super Barça em pleno Camp Nou. A vitória de ontem do " Pep Team " por 1-0 (golo de Piqué), no derradeiro e decisivo jogo da segunda mão das meias-finais, não chegou e terminou com o sonho " Culé ". Direito a sonhar, têm agora os alemães do Bayern de Munique, que voltam a atingir a final da prova (ao eliminarem o Lyon), nove anos depois de terem conquistado o troféu (pela última vez) diante dos espanhóis do Valência.

 

E, claro, o Inter, que já não sabe o que é ser campeão europeu desde de 65. Um destes dois treinadores : Van Gaal ou Mourinho, vai igualar os feitos de Ottmar Hitzfeld e Ernst Happel, os únicos dois técnicos a sagrarem-se campeões europeus ao serviço de duas equipas diferentes. O Alemão Ottmar Hitzfeld conseguiu a proeza ao serviço do Dortmund e do Bayern de Munique. Ernst Happel, técnico austríaco, conquistou a Taça dos Campeões europeus ao serviço do Feyenoord e do Hamburgo. Van Gaal venceu a competição pelo Ajax (95). Enquanto que Mourinho conquistou a prova no comando do Porto (04). A final da Liga Milionária disputa-se no Santiago Bernabéu em Madrid, no dia 25 do próximo mês.

 

LYON - BAYERN DE MUNIQUE

 

Em França, a tarefa da formação da casa, até nem era das mais complicadas. O Lyon precisava de marcar apenas um golo para igualar a eliminatória (visto que tinha perdido por 1-0 em Munique). O clube que procurava a sua primeira final da prova, não teve andamento para a superioridade germânica. Assim que se iniciou o confronto entre as duas formações, deu para ir percebendo que o Lyon não tinha argumentos suficientes para ombrear com os " Bávaros ". A formação de Claude Puel, foi completamente maniatada do primeiro ao último minuto. Não conseguiu ser a mesma equipa que fez frente ao Real Madrid nos oitavos-de-final da competição.

 

Foi uma equipa frágil em termos defensivos e a nível ofensivo raramente conseguiu incomodar o sector mais recuado do clube da " Baviera ". Ironicamente, o Bayern de Van Gaal, acabou mesmo por ter mais dificuldades para vencer o jogo da primeira mão, quando actuou em casa. Em França, os Alemães que até nem contaram com Ribery (expulso na primeira mão), limitaram-se a controlar as operações e contaram com a inspiração do croata Olic que apontou um hat-trick. Três golos sem resposta dos visitantes, gelaram o Stade de Gerland. Ribery, estrela francesa (envolto em polémica na última semana), foi punido com três jogos de suspensão e deverá (o clube vai recorrer) falhar a final.

 

BARCELONA - INTER

 

O jogo decisivo entre as duas equipas, gerou muita curiosidade e enorme expectativa. O triunfo do Inter no jogo da primeira mão por 3-1, tinha deixado os italianos a 90 minutos da final da competição. O grande desejo do patrão do clube, Massimo Moratti. Mourinho sabia que a única forma de parar este Barça em Camp Nou, completamente esgotado (um autêntico inferno) era baixar e aproximar os dois sectores (defesa/meio campo). Colocando quase que uma muralha em frente à sua baliza. Isto, quando a equipa de Guardiola tinha a posse de bola. Quando o Inter tinha bola, o objectivo passava por apostar nas transições rápidas (dois três toques), jogo directo (como aconteceu na primeira parte em Itália) ou então, tentar explorar a velocidade de Milito e sobretudo de Eto´o. Sem desposicionar muito a equipa. Mantendo sempre a organização defensiva da mesma.

 

Porém, a expulsão de Thiago Motta à passagem dos primeiros 28 minutos de jogo, condicionou um pouco a estratégia ofensiva da equipa, e obrigou o Inter a defender ainda mais (passou a jogar com 10 unidades). Eto´o e Milito acabaram (até serem substituídos) o jogo como laterais. O jogo desenrolou-se quase sempre nos últimos 20/30 metros do meio campo dos italianos. Notável, foi o jogo de paciência do Barça. Mas, mais notável ainda, foi o rigor táctico dos nerazzurri. Pouquíssimas vezes, o Barcelona conseguiu penetrar a organização do conjunto de Mourinho. Não menos notável, foi a magnífica defesa de Júlio César a remate de Messi, ainda na primeira parte (evitou o golo com a ponta dos dedos). Olhando para o resultado final (1-0 para a equipa da casa), pode-se dizer que aquela defesa foi decisiva no desfecho da eliminatória. O Inter e Mourinho chegam à final de forma merecida. A fórmula encontrada para travar este Barça não foi a mais espectacular, mas foi certamente a mais eficaz. Este pode muito bem ser o ano do Inter. Além da Champions, também pode renovar o título de campeão italiano e conquistar a Taça de Itália.

  

tags:

publicado por andre--- às 17:43
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 28 de Abril de 2010

Em queda livre !!!

DO TOPO À LUTA PELA EUROPA - BORDÉUS E LEVERKUSEN

 

O que têm em comum (esta temporada), os franceses do Bordéus e os alemães do Leverkusen ?! Curiosamente, tanto uma, como outra equipa, têm em comum, as surpreendentes quebras de rendimento nos respectivos campeonatos. A queda na tabela classificativa de uma e outra equipa, tem sido abismal ao longo da segunda metade de ambas as Ligas. Se tivermos em conta que, qualquer uma destas duas formações, andou toda a primeira volta no comando dos campeonatos referidos : é de facto surpreendente. Mas, sem qualquer explicação possível (eu não encontro), assim que se iniciaram as segundas voltas das duas competições, Bordéus e Leverkusen, foram caindo a pico na classificação sem que nada fizesse prever. 

 

E, agora que as Principais Ligas Europeias se preparam para entrar nas suas fases decisivas, nenhum destes dois emblemas tem hipótese de terminar em primeiro lugar (lugar que ocuparam durante muito tempo). Algo impensável, para quem acompanhou o desenrolar das duas provas. É mais um daqueles casos verdadeiramente surpreendentes, que o futebol nos proporciona. Esperava-se que, no mínimo, estes dois conjuntos terminassem a temporada, pelo menos a lutar pelo topo e não pelos lugares que dão acesso à Europa. Em França, o Bordéus é sexto com 57 pontos em 33 jogos. O líder é o Marselha com 71 pontos (34 jogos). Na Alemanha, o Leverkusen é quarto com 57 pontos em 32 jogos. O outro Bayern comanda em conjunto com o Schalke 04 (64 pontos em 32 jogos).

 

O Bordéus, era um dos grandes favoritos em França. Iniciava a competição como detentor do troféu que havia ganho a temporada passada, colocando assim, um ponto final no domínio do Lyon, que tinha conquistado o título de campeão francês sete anos seguidos (de 01/02 a 07/08). A equipa treinada por Laurent Blanc, deixou uma boa imagem até à maldita semana em que perdeu a final da Taça da Liga, foi eliminada nos quartos-de-final da Liga Milionária e, mais tarde, o comando do campeonato. A partir de aí, foi sempre a descer na Liga. Inacreditável olhar para a tabela classificativa e encontrar o detentor do troféu em sexto lugar.

 

O Leverkusen não partia como favorito, no entanto, foi surpreendendo a Europa do futebol a cada jornada que se efectuava na Bundesliga. Esta temporada, nas principais Ligas Europeias, nenhuma outra equipa conseguiu igualar o feito do Leverkusen. O grupo de Jupp Heynckes (antigo técnico do Benfica), conseguiu a proeza, de ter somado 24 jogos sem conhecer o sabor da derrota. O Nürnberg foi a primeira equipa a bater o Leverkusen (3-2, na jornada 25). Assim que perdeu o primeiro lugar, a equipa já não conseguiu responder à altura e entrou numa fase descendente. A duas jornadas do final da competição, soma cinco desaires (a maioria na fase decisiva). Bordéus e Leverkusen : duas autênticas surpresas pela negativa !!!

 

tags:

publicado por andre--- às 17:30
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 27 de Abril de 2010

Os outros destaques da Liga - Jornada 28

RIO AVE - MARÍTIMO

 

Divisão de pontos no desafio que deu início à jornada 28 da Liga Sagres. Vila-condenses e insulares empataram a zero. O Marítimo atrasou-se na luta pela Liga Europa, enquanto que o Rio Ave chegou aos 30 pontos e garantiu a manutenção (o grande objectivo da temporada). A formação comandada pelo holandês Mitchel Van Der Gaag, que nos últimos dias tem vivido num impasse em relação ao seu futuro, somou o 35º ponto na prova e manteve a sétima posição. Com menos cinco pontos que Guimarães, e apenas duas jornadas por disputar, só um enorme descalabro dos minhotos, permitirá ao Marítimo atingir a meta europeia. O seu maior rival (Nacional), também se vai manter na luta até final.

 

LEIXÕES - ACADÉMICA

 

Tal como o Rio Ave, também a Académica conseguiu alcançar o objectivo da permanência a duas jornadas do fim. Um triunfo no Estádio do Mar por 3-1, permitiu aos pupilos de André Villas-Boas fazerem a festa em Matosinhos. Mais complicada ficou a vida do Leixões que, com apenas mais dois jogos por realizar, ocupa a penúltima posição da tabela classificativa, e está quatro pontos abaixo da Linha de água. A próxima jornada poderá ser de decisiva para o Leixões de Castro Santos. O conjunto orientado pelo galego, desloca-se a Olhão para medir forças com o Olhanense de Jorge Costa, que precisa apenas de um ponto para continuar entre os grandes na próxima época.

 

NACIONAL - PAÇOS DE FERREIRA

 

Na Choupana, perante o seu público, o Nacional deixou fugir a vitória (1-1) nos últimos instantes frente ao Paços de Ferreira. Um golo estupendo de Maykon aos 89 minutos, deixou os madeirenses mais longe do quinto posto. O triunfo na recepção aos pacenses, teria deixado o Nacional com 39 pontos, apenas a um do Vitória de Guimarães. A temporada actual ainda não terminou mas já se pensa na próxima. Manuel Machado, técnico do Nacional, pode estar de saída e o Afonso Henriques pode ser a próxima paragem. Se assim for, será o regresso a uma casa que bem conhece.

 

NAVAL - BRAGA

 

O jogo da Figueira podia ter colocado um ponto final do Braga na luta pelo título, caso estes não tivessem ganho de forma expressiva e esclarecedora. Quatro golos sem resposta impediram a festa dos benfiquistas. Luís Aguiar, foi o homem que mais brilhou no José Bento Pessoa. Foi uma tarde perfeita para o médio uruguaio e para o Braga de Domingos Paciência. O médio sul americano abriu e fechou a contagem. O Braga vencia, impedia a festa dos outros encarnados, continuava na luta e, ficava a um pequeno passo da eliminatória da Liga dos Campeões. Uma temporada fenomenal dos bracarenses, que invadiram a Figueira para vibrar com o triunfo diante da Naval de Augusto Inácio. Enorme Braga !!!

 

GUIMARÃES - BELENENSES

 

O sonho do Belém terminou ontem à noite no Afonso Henriques frente ao Vitória. Uma derrota ou até mesmo um empate, ditavam a descida do histórico lisboeta ao segundo escalão do futebol português. O Guimarães venceu por 2-0, e atirou com o Belenenses para a Liga de Honra. Algo que já não acontecia desde a temporada 97/98. A equipa da casa com este triunfo ficou mais perto de garantir uma presença na Liga Europa da Próxima jornada. O Belenenses é assim, a primeira equipa a ser despromovida na Liga Sagres versão 09/10.

 

GOLO DA JORNADA

 

Maykon - Paços de Ferreira

 

Um tiro de maykon na Choupana diante do Nacional, valeu um ponto aos visitantes.

 

ONZE DA JORNADA

 

Guarda-redes - Djuricic - Leiria

Defesa esquerdo - Fábio Coentrão - Benfica

Defesa direito - Filipe Oliveira - Braga

Defesa central -Rodriguez - Braga

Defesa central - Maicon - Porto

Médio - Diogo Gomes - Académica

Médio - Luís Aguiar - Braga

Médio - Aimar - Benfica

Avançado - Di Maria - Benfica

Ponta-de-lança - Falcao - Porto

Ponta-de-lança - Cardozo - Benfica

tags:

publicado por andre--- às 17:30
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Desertor - com ou sem raz...

. Witsel é um luxo

. Um olhar sobre os candida...

. Fará Luisão assim tanta f...

. Liga Europa - O adversári...

. Liga Europa - O adversári...

. Liga Europa - O adversári...

. Um ponto final na maldiçã...

. Liverpool no caminho do B...

. Só resta a Taça da Liga

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

.tags

. todas as tags

.links

origem
Directorio de Blogs Portugueses
Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
online
blogs SAPO

.subscrever feeds