Domingo, 23 de Janeiro de 2011

Bom futebol, golos, sustos e picardias

O QUE PARECIA FÁCIL ACABOU DE FORMA TREMIDA

 

LIGA ZON SAGRES - 17ª JORNADA

 

BENFICA - NACIONAL

 

Os noventa minutos de futebol que Benfica e Nacional proporcionaram a quem acompanhou o jogo, pareciam ter sido retirados de um argumento cinematográfico (daqueles com um final feliz. O encontro que permitiu ao Benfica somar a sétima vitória consecutiva na competição, e continuar a sonhar com a revalidação do título, teve bom futebol, seis golos, um pequeno susto para a equipa da casa (tudo acabou bem) e uma picardia entre Jorge Jesus e Luís Alberto, isto já após o apito final de Rui Costa. Jorge Jesus visivelmente nervoso, perdeu a cabeça e chegou mesmo a agredir (entre aspas) o médio insular.

 

O Benfica chegou à vantagem bastante cedo : minuto oito. Mas, antes disso, até tinha sido a equipa de Jokanovic a entrar melhor no jogo da Luz. Diego Barcellos permitiu a Roberto uma bela intervenção. Na resposta, o ataque encarnado, que teve largos períodos onde mostrou futebol de grande nível, construiu o primeiro da noite. Sálvio arrancou pela direita (sofreu grande penalidade que Rui Costa deixou passar), Saviola rematou para defesa de Bracalli, e Gaitán, no sítio certo abriu o marcador. Aos 20 minutos foi a vez de Sidnei, com uma cabeçada fortíssima ampliar a vantagem, num lance que o guardião insular foi mal batido.

 

Já no segundo tempo, aos 51 minutos, os encarnados chegaram ao terceiro por Cardozo. Saviola impediu que a bola transpusesse a linha final, Luisão com um toque de calcanhar deixou Cardozo isolado que, com a biqueira da bota fez a bola passar por entre o corpo de Bracalli, em cima da linha, Cardozo deu o toque final. Com três golos de vantagem, ter-se-á pensado que o jogo estava resolvido. O Benfica abrandou, o Nacional foi-se chegando e reduziu por duas vezes. Primeiro aos 76 por Luís Alberto, e aos 85 por Mihelic. Durante quatro minutos, pensou-se no pior, até que Jara matou finalmente o jogo com um golo de cabeça (após cruzamento de Saviola) aos 89. Saviola, mais uma vez, foi a chave do sucesso. Esteve em três dos quatro golos. 

tags:

publicado por andre--- às 14:35
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De apostas online a 24 de Janeiro de 2011 às 14:30
Foi um jogo incirvel - embora acho que o resultado fosse previsivel. E adorei ver o Saviola, tao derminante como muitas vezes!


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Desertor - com ou sem raz...

. Witsel é um luxo

. Um olhar sobre os candida...

. Fará Luisão assim tanta f...

. Liga Europa - O adversári...

. Liga Europa - O adversári...

. Liga Europa - O adversári...

. Um ponto final na maldiçã...

. Liverpool no caminho do B...

. Só resta a Taça da Liga

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

.tags

. todas as tags

.links

origem
Directorio de Blogs Portugueses
Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
online
blogs SAPO

.subscrever feeds