Quinta-feira, 9 de Dezembro de 2010

Guerreiros do Minho cairam de pé

UCRANIANOS VENCERAM POR 2-0

 

CHAMPIONS LEAGUE - 6ª JORNADA

 

SHAKHTAR DONETSK - BRAGA

 

A tarefa do Sporting de Braga era demasiado complicada, quase impossível. Era pouco provável que o Arsenal escorregasse em casa diante da formação mais apetecível do grupo, e ainda mais improvável, seria um triunfo minhoto na Ucrânia por 4-0. Ainda houve algumas esperanças no segundo tempo, quando o brasileiro Cléo empatou o desafio em Londres. Com o empate no Emirates o Braga só necessitava de marcar um golo, porém, as expectativas caíram por terra, quando o Arsenal marcou por duas vezes.

 

Na Ucrânia o Shakhtar também fez dois golos - e o sonho dos " Guerreiros do Minho " terminou a dez minutos do final. Rat e Luiz Adriano fizeram os golos da formação ucraniana que venceu o grupo H, para surpresa de muitos. Por ter falhado o primeiro lugar, o Arsenal poderá ter de defrontar os gigantes espanhóis do Barcelona e do Real Madrid nos oitavos.

 

O Braga conseguiu um dos melhores (a par do Spartak) terceiros lugares e será cabeça de série no sorteio dos 16 avos-de-final da Liga Europa, onde se juntará a Porto, Sporting e Benfica. Caiu na primeira fase, mas caiu de pé. Como estreante, o Braga teve uma prestação exemplar na Liga Milionária. A melhor para um estreante. Somou nove pontos, valorizou alguns jogadores e mostrou-se ao futebol europeu, que uma equipa com um orçamento reduzido também pode competir ao mais alto nível, mordendo os calcanhares aos milionários.

tags:

publicado por andre--- às 16:35
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 8 de Dezembro de 2010

Derrota na despedida

UM GOLO TARDIO DO LYON FOI A SALVAÇÃO

 

CHAMPIONS LEAGUE - 6ª JORNADA

 

BENFICA - SCHALKE 04

 

O Benfica de Jorge Jesus despediu-se da competição de clubes mais importante do velho continente da pior maneira. Os encarnados perderam na Luz por 2-1, diante do Schalke 04, com golos de Jurado e Howedes. Luisão reduziu aos 86 minutos. Resultado que podia ter colocado em risco a presença da equipa nos 16 avos-de-final da Liga Europa onde já estão garantidos dois emblemas portugueses : Porto e Sporting.

 

Em França, o Hapoel esteve a perder, chegou ao empate e conseguiu dar a volta, mas no período de descontos, em cima da hora, Lacazette restabeleceu a igualdade para gaudio do universo encarnado - para Jorge Jesus foi uma espécie de alívio. Por momento o Benfica esteve fora das provas europeias. Lacazette, nome que os adeptos encarnados nem tão cedo esquecerão.

 

Olhando para a prestação encarnada na fase de grupos da liga milionária, é caso para dizer que foi decepcionante. Duas vitórias e quatro derrotas. Sete golos marcados e doze sofridos - pior defesa. Lyon e Schalke 04 não são equipas fáceis, mas estavam à altura. O grupo B, onde a equipa estava incluída era acessível. Jorge Jesus e o Benfica falharam um dos grandes objectivos da temporada, que era o de chegar pelo menos aos oitavos-de-final da prova. Em termos desportivos e financeiros era de extrema importância.

 

Muito se falou que a exibição foi má. Não foi das melhores, mas esteve longe de ser má. A diferença esteve na eficácia e na falta de objectividade ! Os alemães fizeram sete remates e marcaram por duas vezes. O Benfica teve 60 por cento de posse de bola e rematou mais de uma dezena de vezes. Defensivamente e até em termos tácticos, o Schalke foi superior. Os alemães com menos posse de bola, menos remates e ataques, conseguiram ser sempre mais perigosos, esclarecidos e letais - assim se explica a derrota.

tags:

publicado por andre--- às 16:15
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 25 de Novembro de 2010

Benfica falha a próxima fase da Champions

ENCARNADOS FORAM DERROTADOS EM ISRAEL POR 3-0

 

CHAMPIONS LEAGUE - 5ª JORNADA

 

HAPOEL - BENFICA

 

Uma derrota pesada e injusta, em Israel, frente ao Hapoel por 3-0, em jogo da quinta jornada da Liga dos Campeões, terminou com o objectivo mínimo do campeão nacional, que era o de passar a fase de grupos. O Benfica terá agora de lutar pela terceira posição do grupo, que lhe garante uma presença nos 16 avos de final da Liga Europa. A falta de eficácia acabou por penalizar a equipa, que sofreu a terceira derrota em três jogos fora de casa na competição. Ontem, frente a uma adversário acessível. Claramente a equipa mais fraca do grupo. O Benfica até poderá perder na recepção ao Schalke 04, que garante a terceira posição do grupo, isto, desde que que o Hapoel não consiga vencer o Lyon em França.

 

Além da derrota em Israel, também o triunfo por 3-0 dos alemães do Schlake 04 na recepção ao Lyon, foi determinante para que o Benfica ficasse fora dos oitavos-de-final. A formação de Felix Magath isolou-se na frente do grupo B com 10 pontos, mais um que o Lyon. O resultado final de 3-0, diante do Hapoel, que surpreendeu o próprio treinador, é fácil de explicar. O Benfica atacou muito, mas mal. A equipa da casa conseguiu fazer o contrário com sucesso : atacou pouco, mas bem. E soube aproveitar as poucas oportunidades que criou. Essas foram as grandes diferenças. Kardec, um dos mais perdulários, falhou por duas vezes de forma escandalosa.

 

Jorge Jesus ainda lançou Cardozo (ainda não está a 100 por cento), mas nem o paraguaio foi capaz de marcar o primeiro golo da equipa fora de casa nesta prova. Uma equipa que consegue o dobro dos ataques do seu opositor, maior numero de remates e, um total de 21 cantos, não pode terminar um encontro a zero. É inacreditável. O Hapoel fez três golos em pouco mais de quatro remates. Começa-se a complicar a situação de Jorge Jesus.

tags:

publicado por andre--- às 17:33
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 24 de Novembro de 2010

Tudo em aberto

O ENDIABRADO MATHEUS ABATEU O ARSENAL

 

CHAMPIONS LEAGUE - 5ª JORNADA

 

BRAGA - ARSENAL

 

Qualquer uma das três primeiras equipas do grupo H, poderá seguir em frente rumo aos oitavos-de-final da liga milionária. Os minhotos conseguiram um resultado histórico, ao bater o Arsenal por 2-0 no Estádio Axa, e vão lutar pelo apuramento na última jornada da competição, onde terão de medir forças com o Shakhtar Donetsk na Ucrânia. O principal responsável pelo triunfo de ontem chama-se Matheus (o segundo golo vai ser visto e revisto por essa europa fora). O avançado brasileiro bisou (83 e 93) no encontro, e abateu o outro Arsenal, o de Londres, dando assim a terceira vitória ao Braga da fase de grupos, que confirmou os minhotos, como o melhor estreante da prova.

 

Mesmo sem alguns dos seus principais nomes, o Arsenal foi uma adversário complicado de derrotar. No outro lado estava um Braga que está longe de estar bem na liga portuguesa, mas que na Europa tem feito uma excelente campanha. O único ponto negativo deve-se ao facto da equipa ter perdido em casa, na segunda jornada perante a formação ucraniana. De resto, a campanha dos " guerreiros do Minho " tem sido exemplar. A jornada poderia ter sido ainda mais proveitosa, se o Shakhtar não tivesse vencido na Sérvia por 2-0. O mais provável é que a luta seja entre portugueses e ucranianos. O Arsenal recebe o Partizan, e o mais certo é vencer, uma das poucas equipas que ainda não pontuaram. Será difícil a tarefa do Braga.

 

A primeira parte pertenceu por completo ao Arsenal, que apesar de não ter acertado na baliza, teve sempre o controlo e o domínio da partida. Tinha mais iniciativa, fazia a bola circular, e aproveitava quase sempre a velocidade de Walcott na faixa direita, que muito trabalho deu a Elderson. No segundo tempo foi aparecendo aos poucos o génio de Matheus, e as primeiras falhas do Arsenal. Minuto 59, Matheus trabalha bem o lance, e Luis Aguiar fica perto do golo, com uma remate forte e rasteiro, que passou ao lado do poste direito de Fabiansky. Pouco depois ficou por marcar uma grande penalidade a castigar um derrube de Rodriguez sobre Chamakh (que estava em fora-de-jogo).

 

A troca de Lima por Elton, não podia ter sido mais feliz. O jogador que havia rendido Lima, colocou a bola nas costas da defesa contrária para a velocidade de Matheus, que só com Fabiansky pela frente rematou em jeito, com a bola a entrar junto ao poste esquerdo da baliza do Arsenal. O golo que viria confirmar o triunfo, o melhor da noite, ainda estava por chegar. Jogavam-se já os últimos segundos, quando Matheus ainda com fôlego e força suficientes, arrancou do meio campo, trocou as voltas aos defensores do Arsenal e ainda viu a bola bater na barra antes de entrar. Golo mágico de Matheus. Uma palavra paras as declarações do senhor Wenger, de quem eu muito admiro - teve mau perder !

tags:

publicado por andre--- às 17:36
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Guerreiros do Minho caira...

. Derrota na despedida

. Benfica falha a próxima f...

. Tudo em aberto

. A noite perfeita de Moisé...

. Da goleada ao susto

. Derrota em França complic...

. Primeira vitória na fase ...

. A maldição germânica

. Pyatov e Luiz Adriano tra...

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

.tags

. todas as tags

.links

origem
Directorio de Blogs Portugueses
Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
online
blogs SAPO

.subscrever feeds