Domingo, 10 de Outubro de 2010

Recordando o passado - Duplas de sucesso

ALESSANDRO NESTA E FABIO CANNAVARO

 

UMA AUTÊNTICA MURALHA

 

Longe vão os tempos em que Alessandro Nesta e Fabio Cannavaro formavam a habitual dupla de centrais da " squadra azzurra " (selecção italiana). Uma das melhores (se não a melhor) parelhas que até hoje tive o prazer de ver actuar. Uma dupla forte, coesa, sólida, quase intransponível, era assim quando os dois defesas centrais actuavam lado a lado com a camisola do seu país. Uma verdadeira muralha para qualquer ataque adversário. Uma das melhores duplas dos anos 90 a nível de selecções. Sem dúvida.

 

Nesta iniciou a sua carreira na Lázio, onde permaneceu até ao final da temporada de 01/02. Com a camisola do clube da sua cidade, conquistou vários títulos, entre eles, o " scudetto " sob o comando do sueco Eriksson, na época 99/00. Na temporada seguinte mudou-se para o AC Milan (seu clube actual), onde se sagrou campeão europeu por duas vezes (02/03 - 06/07). Foi após a vitória no Campeonato do Mundo de 2006 realizado na Alemanha, que decidiu retirar-se da selecção.

 

Cannavaro no ano passado ainda o incentivou a regressar, mas Nesta colocou de lado um possível regresso. Fustigado por várias lesões nos últimos anos, hoje em dia tenta recuperar o seu espaço no Milan. Aos 34 anos, e sem a frescura física de outros tempos, continua a ser um grande jogador, porém a sua retirada não estará muito distante de acontecer. Sempre tive a curiosidade de o ver actuar fora do seu país. Gostava de o ter visto jogar em Inglaterra ou em Espanha.

 

Cannavaro começou no Nápoles, onde esteve entre 92 e 95. No final da temporada 94/95, rumou ao Parma, clube onde conquistou os seus primeiros títulos. A Taça UEFA em 99 foi o troféu mais sonante, ganho por Cannavaro no Ennio Tardini (palco do Parma). Foi justamente no Parma que o central de 36 anos começou a dar nas vistas, e rapidamente passou a ser uma das apostas recorrentes dos seleccionadores italianos. Depois de sete época em grande plano no Parma, a fasquia voltou a subir, e o central italiano foi aposta de Massimo Moratti para o Inter. Isto na temporada de 02/03. A estadia em Milão acabou por vir a ser curta (apenas duas épocas.

 

Na temporada de 04/05, Cannavaro volta a trocar de camisola. O internacional italiano muda-se do Inter para a Juventus. Depois de duas épocas de sucesso em Turim, um dos pontos altos da sua carreira. A mudança para o futebol espanhol. Cannavaro reforçava os galácticos do Real Madrid. As três temporadas em Madrid acabaram por ser bem sucedidas. O muro de Berlim, como é conhecido no futebol, deixava a capital espanhola e regressa ao seu país e à Juventus (clube onde permanece até hoje), depois de ter ganho duas Ligas Espanholas e uma Supertaça de Espanha.

 

O brilhante desempenho pela selecção italiana no Mundial de 2006, onde se sagrou campeão do mundo, foi premiado com o prémio de melhor jogador da FIFA no mesmo ano. Nunca um defesa central havia ganho o galardão. Ganhou ainda a bola de ouro da France Football. Antes dele, só um jogador da mesma posição havia ganho o prestigiado prémio atribuído pela revista francesa. Esse jogador foi o alemão Mathias Sammer em 96.

 

Curioso é o facto de Fabio Cannavaro ter apenas 1,75 m, altura completamente invulgar para um jogador que actua no centro da defesa. Alessandro Nesta e Fabio Cannavaro, uma parelha de qualidade invejável. Uma dupla para a eternidade !!!

 

tags:

publicado por andre--- às 15:42
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 2 de Outubro de 2010

Recordando o passado - Duplas de sucesso

A DUPLA QUE FEZ O MÓNACO SONHAR

 

THIERRY HENRY E DAVID TREZEGUET

 

Os internacionais franceses Thierry Henry e David Trezeguet, formaram uma das melhores e mais bem sucedidas duplas de avançados dos últimos anos. Primeiro no clube francês do Mónaco, ainda na década de 90, mais tarde ao serviço da selecção gaulesa, finais da década de 90, início da década seguinte. Foram companheiros de ataque no clube francês durante quatro temporadas, onde se revelaram dois dos principais responsáveis pelos títulos (dois), que o clube conquistou nesse período de tempo : uma Liga Francesa na temporada 96/97, e uma Supertaça francesa na época seguinte.

 

Alem desses dois títulos, o clube conseguiu uma óptima prestação na liga dos campeões, na temporada 97/98. Depois de ter terminado em primeiro lugar no grupo F, conseguiu atingir as meias-finais da competição, caindo só aos pés da poderosa Juventus. Uma das proezas do clube gaulês foi alcançado nos quartos-de-final, quando deixou pelo caminho o Manchester United de Alex Ferguson e companhia. Depois de um nulo em França, os franceses foram a Old Trafford arrancar um empate a um, que lhes permitiu seguir em frente.

 

Depois de um fantástico desempenho frente à Juventus, nas meias-finais da Champions, e de se sagrar campeão do mundo ao serviço da Franca no Mundial de 98, a Juventus era o próximo destino de Henry. No entanto curto, sem grande sucesso no Calcio. O jogador permaneceu apenas uma temporada em Turim. Depois de uma passagem efémera pela Juve, mudou-se para Inglaterra, e foi com a camisola do Arsenal que conheceu os melhores dias da sua carreira, onde se sagrou campeão inglês em 03/04.

 

Também foi ao serviço dos " gunners" que conheceu o ponto mais alto da sua carreira. Ao longo de oito temporadas, tornou-se num dos melhores atacantes do mundo. Em Inglaterra apontou mais de 200 golos. Após oito temporadas na Premier League, decidiu ingressar no Barcelona. Representou o clube catalão durante três épocas. Ganhou quase tudo o que um jogador pode ambicionar, a nível colectivo. No entanto, não teve a mesma importância e influência que havia tido no Mónaco ou no Arsenal. Esta temporada mudou para os Estados Unidos, para representar  o New York Red Bulls.

 

Trezeguet, teve um percurso idêntico ao de Henry, depois de se sagrar campeão europeu ao serviço da sua selecção, mudou-se para o Calcio, e também escolheu a Juventus. A única diferença foi que conseguiu ser bem mais sucedido que o seu compatriota. Não só a nível colectivo como individual. Foi durante vários anos umas das grandes referências da " Vecchia Signora ". Conseguiu sempre médias de golos interessantes e conquistou vários troféus ao serviço do clube italiano. Hoje em dia podemos vê-lo na Liga Espanhola, com a camisola do Hércules, já numa fase terminal da sua carreira.

 

 Além dos dois títulos que ambos venceram ao serviço do Mónaco, na altura que actuavam lado a lado, também se destacaram no Mundial de 98 realizado em França, onde a selecção francesa a jogar em casa, venceu a competição. Dois anos mais tarde, passaram a ser jogadores bem mais influentes, e garantiram mais um grande troféu. Vencerem o campeonato europeu, e foi Trezeguet quem apontou o golo da vitória, frente à selecção italiana.

 

No total foram quase dez anos, a representar o país. Em Julho de 2008, Trezeguet disse o adeus final à selecção, depois de ter ficado fora do Euro 2008. Henry retirou-se um pouco mais tarde. Depois de uma presença frustrante no Mundial 2010, colocou um ponto final na sua carreira internacional. Henry mais rápido, mais técnico. Trezeguet jogador de área, especialista no jogo aéreo, formaram uma dupla de atacantes temível, que continuara presente no imaginário dos apaixonados do desporto rei !!!

tags:

publicado por andre--- às 14:02
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 2 de Maio de 2010

Recordando o passado - Duplas de sucesso

DWIGHT YORKE E ANDY COLE

 

O tobaguenho Dwight Yorke e o inglês Andy Cole, formaram uma das duplas de pontas-de-lança, mais populares, e eficazes, do futebol inglês e europeu nos últimos anos, e de sempre. Foram dois dos grandes responsáveis, pelo sucesso estrondoso que a equipa do Manchester United teve na famosa época de 98/99, onde conseguiu ganhar na mesma temporada, as provas mais importantes que disputou : a Premier League, a Taça de Inglaterra, e ainda, a Liga dos Campeões. Sagrando-se campeão europeu mais de 30 anos depois da última conquista.

 

Combinavam de uma forma quase perfeita, muitas das vezes, davam a ideia de que já jogavam juntos desde sempre. Tal a facilidade com que se entendiam juntos no ataque da equipa de Alex Ferguson. Posso dizer que até hoje, foi muito provavelmente, a melhor dupla de avançados que tive o prazer de ver jogar. Especialmente, por tudo aquilo que conseguiam fazer em campo : golos, combinações, movimentações ... dois autênticos terrores para as defesas contrárias. Curiosamente, até eram muito semelhantes em termos fisícos.

 

Formaram dupla na equipa durante quatro temporadas. Além das conquistas na época maravilhosa de 98/99 (Treble Winner) logo na primeira época que jogaram juntos, venceram ainda a Taça Intercontinental (troféu extinguido), frente à equipa brasileira do Palmeiras. E três campeonatos ingleses, três deles consecutivos.

 

Na época 02/03, ambos os jogadores deixaram Old Trafford, para representar o Blackburn Rovers. A intensão do clube, era voltar a juntar aqueles dois fantásticos avançados, no ataque da sua formação, tentando recuperar aquela terrível dupla. Porém, o sucesso não foi o mesmo de outrota. Cole e Yorke já não tinham a mesma frescura fisíca, e as qualidades de outros tempos.

 

Uma dupla, que ficou na memória de grande parte dos adeptos do desporto rei. Principalmente, de todos aqueles que gostam de bom futebol. Uma dupla inesquecível. Uma dupla que proporcionou momentos de pura magia, naquela equipa fantástica do Manchester United. Uma dupla para a eternidade. Uma das melhores da década de 90. Certamente a melhor e mais bem sucedida da história do colosso inglês.

 

tags:

publicado por andre--- às 14:16
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 20 de Março de 2010

Recordando o passado - Duplas de sucesso

ALESSANDRO NESTA E FABIO CANNAVARO

 

Longe vão os tempos em que Alessandro Nesta e Fabio Cannavaro formavam a habitual dupla de centrais da " squadra azzurra " (selecção italiana). Uma das melhores (se não a melhor) parelhas que até hoje tive o prazer de ver actuar. Uma dupla forte, coesa, sólida, quase intransponível, era assim quando os dois defesas centrais actuavam lado a lado com a camisola do seu país. Uma verdadeira muralha para qualquer ataque adversário. Uma das melhores duplas dos anos 90 a nível de selecções. Sem dúvida.

 

Nesta iniciou a sua carreira na Lázio, onde permaneceu até ao final da temporada de 01/02. Com a camisola do clube da sua cidade, conquistou vários títulos, entre eles, o " scudetto " sob o comando do sueco Eriksson, na época 99/00. Na temporada seguinte mudou-se para o AC Milan (seu clube actual), onde se sagrou campeão europeu por duas vezes (02/03 - 06/07). Foi após a vitória no Campeonato do Mundo de 2006 realizado na Alemanha, que decidiu retirar-se da selecção.

 

Cannavaro no ano passado ainda o incentivou a regressar, mas Nesta colocou de lado um possível regresso. Fustigado por várias lesões nos últimos anos, hoje em dia tenta recuperar o seu espaço no Milan. Aos 34 anos, e sem a frescura física de outros tempos, continua a ser um grande jogador, porém a sua retirada não estará muito distante de acontecer. Sempre tive a curiosidade de o ver actuar fora do seu país. Gostava de o ter visto jogar em Inglaterra ou em Espanha.

 

Cannavaro começou no Nápoles, onde esteve entre 92 e 95. No final da temporada 94/95, rumou ao Parma, clube onde conquistou os seus primeiros títulos. A Taça UEFA em 99 foi o troféu mais sonante, ganho por Cannavaro no Ennio Tardini (palco do Parma). Foi justamente no Parma que o central de 36 anos começou a dar nas vistas, e rapidamente passou a ser uma das apostas recorrentes dos seleccionadores italianos. Depois de sete época em grande plano no Parma, a fasquia voltou a subir, e o central italiano foi aposta de Massimo Moratti para o Inter. Isto na temporada de 02/03. A estadia em Milão acabou por vir a ser curta (apenas duas épocas.

 

Na temporada de 04/05, Cannavaro volta a trocar de camisola. O internacional italiano muda-se do Inter para a Juventus. Depois de duas épocas de sucesso em Turim, um dos pontos altos da sua carreira. A mudança para o futebol espanhol. Cannavaro reforçava os galácticos do Real Madrid. As três temporadas em Madrid acabaram por ser bem sucedidas. O muro de Berlim, como é conhecido no futebol, deixava a capital espanhola e regressa ao seu país e à Juventus (clube onde permanece até hoje), depois de ter ganho duas Ligas Espanholas e uma Supertaça de Espanha.

 

O brilhante desempenho pela selecção italiana no Mundial de 2006, onde se sagrou campeão do mundo, foi premiado com o prémio de melhor jogador da FIFA no mesmo ano. Nunca um defesa central havia ganho o galardão. Ganhou ainda a bola de ouro da France Football. Antes dele, só um jogador da mesma posição havia ganho o prestigiado prémio atribuído pela revista francesa. Esse jogador foi o alemão Mathias Sammer em 96.

 

Curioso é o facto de Fabio Cannavaro ter apenas 1,75 m, altura completamente invulgar para um jogador que actua no centro da defesa. Alessandro Nesta e Fabio Cannavaro, uma parelha de qualidade invejável. Uma dupla para a eternidade !!!

     

tags:

publicado por andre--- às 16:12
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Recordando o passado - Du...

. Recordando o passado - Du...

. Recordando o passado - Du...

. Recordando o passado - Du...

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

.tags

. todas as tags

.links

origem
Directorio de Blogs Portugueses
Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
online
blogs SAPO

.subscrever feeds