Domingo, 23 de Maio de 2010

" Indimenticabile, Memorabile, Perfetto e Storico " - Inter Campeão Europeu

TRIPLA PARA O INTERNAZIONALE - MOU NA HISTÓRIA DA CHAMPIONS

 

MILITO FOI A CHAVE DO SUCESSO - INTER REI 45 ANOS DEPOIS

 

Um bis (um golo em cada parte) do argentino Milito, diante do Bayern de Munique, acabou com o jejum do Inter, na prova. O " discípulo " (Mourinho), bateu o  " mestre " (Van Gaal). Santiago Bernabéu (o próximo destino de Mourinho), casa do Real Madrid, (o clube com maior sucesso na prova) esgotado, acolheu a final da Champions League 09/10. Uma final que não deixou de ser inesperada. Os grandes favoritos eram o Barcelona (vencedor em 2009), o Manchester United (finalista em 2008 e 2009, e o Chelsea (finalista em 2008). Poucos acreditariam que Bayern de Munique ou Inter de Milão fossem capazes de conquistar a competição este ano. Curioso, foi o facto de Robben (Bayern) e Snjeider (Inter), terem regressado ao Bernabéu para disputarem a final, depois de terem sido dispensados pelo Real.

 

O que é certo, é que alemães e italianos foram crescendo ao longo da temporada, e chegaram à final com uma oportunidade única : a de vencer tudo na mesma época. Foram poucas até hoje, muito poucas, as equipas que o conseguiram. O Inter, passou a fazer parte desse pequeno lote de equipas. Enquanto que José Mourinho, igualou as proezas de Ernst Happel e Ottmar Hitzfeld : vencer a Champions por duas equipas diferentes. O técnico português já traçou a próxima meta : ser o primeiro treinador a triunfar na mais importante competição de clubes por três equipas diferentes.

 

Mourinho foi o grande estratega, que teve em Diego Milito, a chave do sucesso. O atacante argentino (que vai pisar os palcos de África do Sul), foi emergindo durante a temporada, e foi determinante na caminhada triunfal dos " Nerazzurri ", em 09/10. Um dos principais protagonistas da equipa que venceu tudo o que havia para vencer. A " saga " Milito começou  a cinco de Maio, com o golo que valeu o triunfo por 1-0, na final da Taça de Itália, em Roma perante a equipa local. Prosseguiu no dia dezasseis do mesmo mês, com mais um golo solitário, que garantiu o " Scudetto " ao Inter (o segundo de Mou, o quinto consecutivo da equipa), no terreno do Siena. E, terminou ontem, em Madrid, com um bis, que consagrou (campeão europeu pela terceira vez) o Inter mais de quarenta anos depois.

 

A estratégia de Mourinho na final de Madrid, não foi muito diferente daquela que delineou em eliminatórias cruciais : oitavos-de-final (Chelsea) e meias-finais (Barcelona). Uma equipa quase perfeita em termos tácticos e defensivos. Uma equipa que, estrategicamente, deu sempre a iniciativa de jogo ao adversário, para depois apanhá-la em contrapé e desferir golpes certeiros em contra-ataque nos momentos chave do jogo (como ontem). Das equipas que venceram a prova na última década, o Inter foi provavelmente a menos espectacular. Ao longo da sua caminhada, foi sempre uma equipa matreira, prática, fria, calculista, cínica e pragmática.

 

A imagem de marca deste Inter, acaba por ser simples e objectiva. Jogo directo (passe longo, ou dois três toques até chegar a uma zona de finalização), cultura táctica (Mourinho é mestre), espírito de equipa e entre ajuda, colectivo, enorme capacidade defensiva e eficácia na hora de finalizar. Este é o retrato da equipa na prova, ontem não foi excepção. O Bayern entrou melhor, teve posse de bola (muito mais), conseguiu mantê-la, atacou, criou ocasiões mas não marcou. Contra a corrente do jogo, apareceu Milito (herói para uns vilão para outros). Passe milimétrico do holandês Snjeider, para a conclusão do homem do jogo : Milito.

 

Um pontapé de Júlio César aparentemente inofensivo, transformou-se em golo. Milito ganhou (de cabeça) nas alturas, a bola ficou na posse do holandês, que de imediato combinou com atacante sul americano. E este só com Butt pela frente foi letal. Ainda na primeira parte, em cima do intervalo, Snjeider teve nos pés o segundo golo. Deste vez foi Milito a servir o médio criativo, mas este permitiu a defesa de Butt. No segundo tempo, repetiu-se a história. Bayern a entrar melhor, ocasião flagrante para Muller, desperdiçar no confronto com o canarinho Júlio César. A formação germânica continuava por cima, mas o Inter ameaçava novo contra golpe.

 

Aos setenta minutos, Milito, com uma jogada individual " extraordinária ", inventou o segundo golo. Lançado em profundidade por Eto´o, com Van Buyten pela frente, puxou para fora, partiu os rins ao defesa central belga e, com um remate colocado (ao segundo poste), bateu Butt pela segunda vez. " Perfetto ". A vinte minutos do fim, a história só podia terminar de uma maneira : Inter Campeão Europeu !!! Era a peça que faltava para completar a " Tripla ". Taça, Campeonato e Champions. Um temporada perfeita para os " nerazzurri. Para Mourinho o trabalho estava feito em Itália, soava a despedida. Depois de vencer tudo em Portugal (incluindo uma Taça Uefa e uma Champions), tudo em Inglaterra (faltou a Champions) e tudo em Itália, Madrid, é a próxima paragem.

 

Seis anos depois, a história repete-se : Mourinho volta a sair pela porta grande. Uma palavra para Robben, que practicamente, carregou a equipa Bávara às costas. O Inter apesar de não praticar um futebol vistoso, tinha tudo para vencer a competição. Um dos melhores técnicos da actualidade, e um plantel completo. O Inter é fortíssimo como equipa, mas também é poderoso a nível de individualidades. Desde Júlio César, Maicon, Zanetti, Lúcio e Samuel, passando por Cambiasso, Motta e Snjeider, terminado em Pandev, Eto´o e Milito. O Bayern também podia ter feito a tripla, e igualado o número de conquistas (Liga dos Campeões) de equipas como : o Milan e o Liverpool (ambas com cinco troféus conquistados). Van Gaal, tal como Mourinho, tinha a hipótese de igualar os feitos de Ernst Happel e Otmar Hittzfeld. Uma certeza : 09/10, foi a temporada do Inter, e voltou a ser a época do " Il Special ". 

tags:

publicado por andre--- às 15:36
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Sábado, 11 de Julho de 2009

Moratti responde a Mourinho

A estadia de José Mourinho em Itália, já teve melhores dias. Ontem, o técnico Português, afirmou em conferencia de imprensa, que nao tinha o plantel dos seus sonhos, que não fazia milagres, e que não era, nem o Merlin, ou o Harry Potter. Referindo se ao facto de ainda esperar dois reforços : um defesa central, e um médio ofensivo. Que deviam ser Ricardo Carvalho e Deco. Isto se o Chelsea não dificultasse as coisas. A elevada quantia pedida pelos Blues, fez com que os campeões Italianos recuassem, contrariando a vontade do Special One.

 

O Português disse ainda, que o Real Madrid não o preocupa. Dos reforços pretendidos por Mourinho, três já  foram contratados, o Argentino Diego Milito, e o Brasileiro Thiago Motta. Os dois jogadores trocaram o Genoa,(uma das surpresas do Calcio da época passada) pelo Inter. Também Kerlon, outro Brasileiro, foi contratado ao Chievo. Mais um entre tantos outros, que era visto com uma das grandes promessas do futebol Brasileiro, de certeza que já ouviram falar do drible da foca, uma das suas imagens de marca. Um drible que ele próprio criou.

 

Surpreendentemente, ou não, o Presidente do clube Italiano, Massimo Moratti, não ficou indiferente às declarações do Técnico Português, e hoje aproveitou para responder, colocando agua na fervura.

 

- Não quero desculpas, podemos vencer a Liga dos Campeões. Não precisamos de milagres. Ganhar o Calcio não foi o milagre. Como também não será um milagre fazer uma boa campanha na Champions League. Palavras do presidente Nerazzurri, Massimo Moratti.

 

Parada e resposta !  E a temporada ainda nem sequer começou !

tags:

publicado por andre--- às 22:00
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 27 de Outubro de 2008

A falta de um criativo no meio campo do inter

Quando olhamos para a linha media, o meio campo de uma equipa de futebol eh comum encontrarmos no seu onze tipo, ou mais concretamente no seu plantel um médio numero 10, um jogador criativo naquela zona do terreno.

 

No inter esse médio não existe, por isso estamos perante um caso raro, muito pouco comum, durante o mercado de transferências foram falados vários nomes, lampard e deco foram os mais referenciados pela imprensa, italiana, e internacional, o que eh certo eh que nem um nem outro chegou a Milão, o inglês acabou por renovar com o chelsea, e viu deco deixar o Barcelona e juntar se a si, a pedido de scolari, depois de não conseguir nenhum dos dois, o inter de josé mourinho acabou por não contratar ninguém para essa posição, chegou muntari, mancini, e o português Ricardo quaresma.

 

O plantel conta com inúmeras opções para a zona central do meio campo, casos de cambiasso, muntari, dacourt, e vieira, tudo jogadores de características defensivas, eh claramente notória a falta de um jogador criativo na zona central do meio campo do inter,

não creio que mancini, quaresma ou stankovic, sejam opções indicadas para o lugar, todos eles são jogadores criativos mas que, actuam essencialmente nas faixas laterais, curiosidade em saber se o inter ira as compras no mercado de inverno, se for, quem será o próximo criativo do meio campo de mourinho, depois de deco no porto, e lampard no chelsea.

tags:

publicado por andre--- às 21:33
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 25 de Agosto de 2008

Mourinho vence primeiro trofeu em italia

A primeira conquista de mourinho, por terras italianas foi bastante suada, depois de se registar um empate a duas bolas, entre o inter e a roma no final do tempo regulamentar, e no prolongamento, o jogo avancou para as grandes penalidades, para ser finalmente decidido, e ai o inter acabou por ser mais feliz, e venceu por 8-7. 

 

O capitao javier zanetti, marcou a grande penalidade decisiva, o inter chegou a estar em vantagem na partida por duas vezes, primeiro aos 19 minutos da primeira parte, por intermedio do medio ganes muntari, a roma conseguiu empatar a partida ja na segunda parte aos 59 minutos, por de rossi, o inter colocou se novamente em vantagem aos 83 minutos por balotelli, mas em cima do final do encontro, o montenegrino vucinic conseguiu igualar o marcador e levou a partida para o prolongamento.

 

No entanto o jogo so ficaria decidido nos penalties, mourinho entrou assim com o pe direito, na sua nova etapa, e conquistou mais um trofeu.

 

tags:

publicado por andre--- às 18:48
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. " Indimenticabile, Memora...

. Moratti responde a Mourin...

. A falta de um criativo no...

. Mourinho vence primeiro t...

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

.tags

. todas as tags

.links

origem
Directorio de Blogs Portugueses
Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
online
blogs SAPO

.subscrever feeds