Domingo, 27 de Setembro de 2009

O leão atrasou-se na luta pelo título

O Sporting atrasou-se na luta pelo título, depois de ter perdido o primeiro grande clássico da temporada realizado no dragão. Polga, Miguel Veloso e Paulo bento foram expulsos. O golo solitário de Falcao, obtido no inicio (dois minutos) do encontro sentenciou o desafio. Além do Porto, também viu o Sporting de Braga vencer em Olhão e o Benfica esmagar na luz o Leixões por 5-0. E está agora a oito pontos da liderança.

 

O CLÁSSICO

 

No dragão, o árbitro (Duarte Gomes) da partida foi inevitavelmente um dos protagonistas do jogo grande da ronda. Por mais incrível que pareça, foi protagonista antes e depois do jogo. Antes por ter sido nomeado : escolha que não agradou aos profissionais de Alvalade. E depois, por que as suas decisões não foram do agrado do técnico leonino Paulo Bento, que foi expulso já nos instantes finais da partida, por ter contestado a segunda expulsão do Sporting : Miguel Veloso. E por ter entrado no terreno de jogo. Anderson Polga tinha sido o primeiro jogador a deixar o relvado depois de ter cometido uma grande penalidade, no segundo tempo. Falta punida com o segundo cartão amarelo e a consequente expulsão. Na minha opinião as criticas de Paulo Bento não fazem qualquer sentido. Um ou outro lance mais discutível, nada de prejudicial. Não foi pela arbitragem que o Sporting perdeu este jogo.

 

Os dois treinadores debateram-se com vários problemas causados pelas sucessivas lesões que têm abalado os plantéis de uma e outra equipa. Os leões não puderam contar com : Caneira ; André Marques e Pedro Silva. No lado do Porto : Rodriguez e Varela também ficaram de fora. Pensou-se que Paulo Bento pudesse colocar Miguel Veloso na esquerda, no entanto foi Grimi que apareceu de inicio. No lado do Porto Mariano foi titular. Tanto Grimi como Mariano, passaram claramente ao lado do encontro. Na minha opinião a inclusão de Grimi, foi o maior erro do técnico dos leões. O defesa Argentino ainda não tinha feito qualquer jogo esta temporada. Logo, não tinha o ritmo de jogo apropriado, ainda para mais  num clássico.

 

O Porto teve uma entrada demolidora. Bastaram apenas dois minutos e pouco mais, para que os adeptos da casa festejassem o primeiro e único tento da noite. Arrancada de Hulk pelo lado direito, Polga teve de recorrer à falta para travar o Brasileiro. Falta que fez Duarte Gomes tirar do bolso pela primeira vez o cartão amarelo. Livre batido por Bellushi e falcao a mergulhar para o golo. Mais uma vez Polga ficou mal na fotografia, deixou-se antecipar pelo Argentino, que não desperdiçou a oportunidade. Inaugurando o marcador com um cabeceamento letal. Quinto golo do ponta de lança sul americano na Liga em seis jogos. Números interessantes.

 

A entrada forte e o golo, catapultaram o Porto para 20 minutos de controlo e dominio do jogo. Só a partir desse periodo de tempo, é que o Sporting se foi recompondo e, deu sinal de vida, como se costuma dizer. Aos 20 minutos, Matigol falhou escandalosamente aquele que teria sido o golo do empate. Magnifico trabalho do médio Chileno, que conseguiu libertar-se dos dois defesas Portitas e, só com Helton pela frente, não conseguiu fazer a igualdade. Belo lance de matias Fernandez, que só pecou na hora da finalização. Aos 32 minutos os visitantes tiveram a melhor ocasião em todo o encontro. Helton ficou a ver a bola cabeceada por Postiga, bater com estrondo na barra da sua baliza. Isto na sequência de um pontapé de canto. Em cima do intervalo (43 minutos) o Sporting voltou a criar perigo, mais uma vez de bola parada. Helton estava atento.

 

Tal como na primera parte, foi o Porto que voltou a entrar melhor. Mais uma vez por culpa de Hulk. Arrancada do número 12, de novo pelo lado direito, que entrou dentro da área leonina e foi derrubado por Polga. Grande penalidade e expulsão para o defesa brasileiro. Falcao bateu o penalty de forma denunciada e Patrício defendeu. A expulsão complicou as contas de Paulo Bento. Já o Porto não soube tirar grande vantagem da superioridade numérica.

 

O Sporting voltou a sofrer de bola parada e logo no início. Um dos grandes problemas da equipa no arranque da época. Carriço continua em grande destaque na defensiva leonina. Já de Polga não se pode dizer o mesmo. O central canarinho continua em declínio. É altura de apostar em Tonel e sentar Polga no banco. No lado do Porto a irregularidade de Mariano voltou a ser destaque. Hulk conseguiu ser o jogador decisivo que foi na temporada anterior. Raúl Meireles parece demasiado fatigado. Vários passes falhados, algo de anormal num jogador como ele. Belluschi justificou a titularidade. Não deslumbrou, mas fez o seu papel com grande eficiência.

 

BENFICA - LEIXÕES

 

As goleadas regressaram ao estádio da luz. Cinco golos, quatro deles na segunda parte, esmagaram o Leixões de José Mota. Cardozo bisou e, isolou-se na lista dos melhores marcadores com sete golos em seis jornadas. O melhor inicio de temporada do Ponta de lança Paraguaio. O Leixões terminou o jogo com 9 elementos. Facto determinante para um resultado tão desnívelado. David Luiz, Ramires e Maxi Pereira também inscreveram o nome da lista de marcadores. Ramires apontou o quarto golo na Liga. Média extraordinária para um jogador da sua posição.

 

O Benfica entrou em campo sabendo dos resultados de Braga e Porto. Por isso a palavra de ordem era ganhar. Mantinha as distâncias para os rivais e continuava a perseguição ao líder Sporting de Braga, que tinha vencido em Olhão na sexta feira à noite.

 

Os encarnados podiam ter chegado ao golo logo nos minutos iniciais. Por duas vezes na mesma jogada. Primeiro num remate que embateu no poste e, depois por Saviola que chegou tarde para a emenda. Depois disso, assistiu-se a um encontro demasiado faltoso da parte da formação de Matosinhos. O Leixões recuou as linhas, conseguiu encortar os espacos, acção que dificultou a estratégia do futebol encarnado. Aos 27 minutos, a primeira expulsão. Pouga que já tinha visto um amarelo, derrubou Di Maria à entrada da àrea e foi expulso.

 

Ainda assim, o Leixões com menos um, aguentou-se bem e, dificultou sempre ao máximo o jogo da equipa de Jorge Jesus. Foi já em cima dos 45 minutos, que a equipa da casa chegou ao golo. Livre batido por Aimar (quinta assistência), com David Luiz a marcar de cabeça o seu primeiro golo da época. Os encarnados continuam a mostrar que são uma equipa perigosa nos lances de bola parada. Onze golos já resultaram em lances desse tipo.

 

No segundo tempo, foi tudo bem mais fácil. A expulsão de Nuno Silva, aos 55 minutos, no lance da grande penalidade, resolveu practicamente o jogo. Cardozo bateu em força e transformou em golo. Com 9 unidades em campo, o objectivo do Leixões era não sair da luz com uma goleada, só que isso acabou por não acontecer. Jesus quiz sempre mais e, a equipa respondeu com mais três golos. Chegando aos 5-0, a segunda maior goleada da temporada. O Setúbal já havia perdido na luz por 8-1. O Benfica passou deste modo a contar com o segundo melhor ataque da Europa graças aos seus 21 golos. Melhor só o Liverpool com 23, em 7 jornadas.

 

tags:

publicado por andre--- às 16:23
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Petição a 28 de Setembro de 2009 às 16:32
POR UMA REVOLUÇÃO NO FUTEBOL EM PORTUGAL:
Revolucionar o Futebol profissional em Portugal, pela implementação de um novo modelo de gestão, financiamento e organização.

Petição em:
http://www.ipetitions.com/petition/revolucaofutebolportugal/


De Babuíno a 28 de Setembro de 2009 às 18:04
Vergonhosa a atitude do Leixões neste jogo, não percebo como é possível uma equipa jogar assim e ser orientada desta maneira. Faltas, atrás de faltas, constantes protestos, simulações perda de tempo sem justificação, anti-jogo etc etc ...
Merecia ter perdido por muitos mais....
Quanto ao treinador do Leixões, inqualificável a atitude de vir disser que os jogadores são novos e o arbitro deveria ser mais pedagógico. E ele não devia ensinar os jogadores a jogar em vez de simular e agredir??
Por fim, no jogo 250 o Zé Manel devia ter sido expulso por agressão ao Fábio C.

Abel Santos
Blog: Gripe A
(procuro parcerias)
abelomsantos@sapo.pt


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 9 seguidores

.pesquisar

 

.Setembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Desertor - com ou sem raz...

. Witsel é um luxo

. Um olhar sobre os candida...

. Fará Luisão assim tanta f...

. Liga Europa - O adversári...

. Liga Europa - O adversári...

. Liga Europa - O adversári...

. Um ponto final na maldiçã...

. Liverpool no caminho do B...

. Só resta a Taça da Liga

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

.tags

. todas as tags

origem
SAPO Blogs

.subscrever feeds