Quinta-feira, 1 de Outubro de 2009

Gesto técnico magistral abriu caminho á vitória

O Porto somou ontem à noite no dragão, a primeira vitória na presente edição da Liga dos Campeões. Os azuis e brancos venceram a formação Espanhola do Atlético de Madrid do Português Simão, por 2-0, com golos de Falcao e Rolando. Em jogo da segunda jornada da fase de grupos da Liga milionária. Os golos do triunfo só apareceram nos últimos 15 minutos da partida.

 

O campeão nacional voltou assim a vencer um duelo ibérico, algo que já não acontecia há quase uma década. A última vitória sobre uma formação Espanhola tinha ocorrido a 20 de Outubro de 1999. Na altura os golos do Brasileiro Mário Jardel derrotaram o gigante do país vizinho. Ontem foram os de Falcao e Rolando.

 

Minuto Chave do encontro : minuto 75 do segundo tempo. Radamel Falcao, Ponta de lança Internacional Colombiano de 23 anos, abriu o marcador, num encontro que parecia estar destinado ao empate. Não foi um golo qualquer. Foi um toque artístico soberbo do jogador sul americano. Foi de calcanhar que o matador portista abriu caminho à vitória azul e branca. Foi um golo à Madjer. O gesto técnico do Colombiano fez reavivar as memórias da célebre final de Viena.

 

A estreia de Falcao como titular na Champions não podia ter sido melhor. Um golo decisivo e de belo efeito. Mostrou a Jesualdo, que pode contar com ele na montra europeia. O momento atual do número 9 portista é sublime. Dois jogos cruciais : dois golos de extrema importância. Começa a dar mostras de ser um verdadeiro matador.

 

O Porto voltou a mostrar ontem, que é superior a este Atlético de Madrid em termos globais. A época passada afastou esta mesma equipa nos oitavos de final da prova. Não venceu qualquer jogo, mas foi a equipa que esteve sempre mais perto de o fazer.

 

Sem Fernando, que foi expulso em Londres. Jesualdo Ferreira apostou em Tomás Costa. Se fosse hoje, dificilmente o técnico portista voltaria a tomar a mesma decisão. É que a aposta no Argentino como número 6, foi uma espécie de erro de casting. O Porto teve sempre grande dificuldade nas transições. Passes errados e demasiadas perdas de bola. Aos 66 minutos, esses pequenos, grandes problemas, desapareceram quase por completo. Tomás Costa rendeu Guarin, Raúl Meireles recuou para pivot defensivo e, o Porto foi ganhando superioridade na sua linha média. Algo que nunca tinha acontecido no primeiro tempo, ou nos primeiros minutos da segunda metade.

 

Na outra partida do Grupo D, o Chelsea foi vencer ao Chipre o APOEL por 1-0. Anelka marcou o golo solitário e, voltou a ser decisivo. Já tinha marcado na primeira jornada em Stamford Bridge frente ao Porto.

tags:

publicado por andre--- às 17:36
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 9 seguidores

.pesquisar

 

.Setembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Desertor - com ou sem raz...

. Witsel é um luxo

. Um olhar sobre os candida...

. Fará Luisão assim tanta f...

. Liga Europa - O adversári...

. Liga Europa - O adversári...

. Liga Europa - O adversári...

. Um ponto final na maldiçã...

. Liverpool no caminho do B...

. Só resta a Taça da Liga

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

.tags

. todas as tags

origem
SAPO Blogs

.subscrever feeds