Sexta-feira, 26 de Fevereiro de 2010

O leão voltou a rugir

Bom, primeiro que tudo, tenho de dizer que o jogo de ontem entre o Sporting e o Everton, que terminou com o triunfo dos leões por claros 3-0 (Veloso, Mendes e Fernandez), e a consequente passagem aos oitavos-de-final (o Atlético de Marid é o próximo adversário) da Liga Europa, deixou-me bastante surpreendido, por duas razões. A primeira, como não podia deixar de ser, pela forma com a equipa inglesa foi jogar a Alvalade, claramente para o empate. Com uma atitude bem diferente dos últimos jogos, tentando defender a curta vantagem que trazia de Liverpool que era de apenas um golo. Este tipo de estratégia raramente resulta. E, quando a equipa tentou correr atrás do prejuízo, (perdia por 1-0) já era tarde demais.

 

A segunda razão, foi a magnífica exibição da equipa de Carlos Carvalhal, que em pouco menos de 24 horas, passou de besta a bestial. Foi uma noite perfeita do leão. Resultado mais que do que justo, coroado com a melhor exibição da temporada, e a passagem aos oitavos-de-final, que no fim de contas era o mais importante. Pedro Mendes foi a chave do sucesso. Um autêntico pêndulo da linha média do conjunto português. O melhor jogador em campo, e o autor do segundo golo do desafio. Yannick Djálo, que foi lançado de início, não marcou (esteve perto), mas foi muito importante no ataque leonino, graças à sua mobilidade. Foi uma espécie de abre-latas, pela forma como foi conseguindo romper a defesa dos visitantes, baralhando as marcações e deixando espaço para os elementos da sua equipa.

 

Os primeiros minutos do desafio rapidamente mostraram um Sporting diferente do habitual. Uma equipa empenhada, concentrada e, acima de tudo, confiante. Acreditando de que podia ultrapassar aquela série negra, vencer o jogo, e seguir em frente na única prova onde ainda tem algumas aspirações : a Liga Europa. Já o Everton, foi uma formação totalmente diferente daquela que tinha vencido na primeira mão em Goodison Park por 2-1. Ou que nesse mesmo estádio, já tinha batido o Chelsea e na última jornada da Premier League, o campeão em título Manchester United.

 

A estratégia defensiva, e de não arriscar o que quer que fosse, estava tão definida, que os toffees, só no segundo tempo é que fizeram o primeiro remate à baliza de Rui Patrício. O Sporting deixou um sério aviso à equipa de David Moyes nos primeiros 45 minutos, de que mais cedo ou mais tarde iria chegar ao golo. Golo esse, apontado por Miguel Veloso aos 64 minutos. Foi a partir desse momento que os ingleses acordaram. Mas como se costuma dizer : acordaram tarde. Aquela era a noite do Sporting. O Everton tentou várias vezes chegar ao golo que lhe permitia disputar o prolongamento. Andou lá perto, mas Patrício negou a única ocasião flagrante de golo que a equipa de Saha dispôs em todo o encontro, com uma boa intervenção. Jogo directo era quase sempre o método escolhido pelo opositor.

 

Foi com o novo director desportivo do Sporting, Costinha, a presenciar o jogo em Alvalade, que a equipa colocou um ponto final naquele ciclo terrível de resultados (sete jogos sem ganhar). Uma das piores fases (se a equipa não tem ganho ontem, alcançava a pior de sempre) da história do clube. Graças a ela, o Sporting ficou arredado da luta pela Liga, e ainda foi eliminado na Taça de Portugal, e mais tarde, da Taça da Liga. Portanto, o encontro de ontem era de extrema importância, ao contrário do que disse Carlos Carvalhal na conferência de imprensa que antecedeu o duelo entre portugueses e ingleses. O bom desempenho do conjunto leonino, diante do Everton, poderá ser um tónico importante para o jogo do próximo domingo em Alvalade, que vai colocar frente-a-frente o Sporting e o Porto. 

tags:

publicado por andre--- às 17:44
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 9 seguidores

.pesquisar

 

.Setembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Desertor - com ou sem raz...

. Witsel é um luxo

. Um olhar sobre os candida...

. Fará Luisão assim tanta f...

. Liga Europa - O adversári...

. Liga Europa - O adversári...

. Liga Europa - O adversári...

. Um ponto final na maldiçã...

. Liverpool no caminho do B...

. Só resta a Taça da Liga

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

.tags

. todas as tags

origem
SAPO Blogs

.subscrever feeds