Terça-feira, 23 de Março de 2010

Fim de ciclo

Tal como Paulo Bento, também Jesualdo Ferreira está muito perto de encerrar o seu ciclo no Dragão. Tudo aponta para que na próxima época os destinos da equipa sejam comandados por outro treinador. Nem uma possível conquista da Taça de Portugal servirá para salvar a temporada. Na hostes do Dragão, muitos preferem o segundo lugar na Liga Sagres à final do Jamor. Por razões bem óbvias. O Porto actual é invariavelmente o pior dos últimos quatro anos. Nos últimos três anos com Jesualdo Ferreira ao leme, a equipa acabou sempre por conquistar o seu objectivo principal : a Liga portuguesa. Esta época, renovar o título de campeão nacional será algo muito difícil (matematicamente ainda é possível) de vir a acontecer.

 

A 11 pontos do primeiro lugar, e a oito pontos do Sporting de Braga, o objectivo imediato na competição passou a resumir-se ao segundo lugar. A sete jornadas do final, lutar apenas e só pelo segundo posto é impensável naquela casa. Ver uma equipa como o Porto fora da principal competição europeia de clubes não é nada habitual, e será sempre um fracasso tremendo para qualquer treinador acabar a prova atrás de um clube como o Braga (com todo o respeito que tenho pela instituição).

 

Depois há sempre um conjunto de factores que muito contribuem para que um treinador seja afastado do seu cargo. Exibições péssimas, ou goleadas sofridas, são alguns deles. Uma coisa é ser eliminado numa prova como a Liga dos Campeões por um ou dois golos de diferença. Outra completamente diferente é ser esmagado e perder por 5-0, como sucedeu em Londres diante do Arsenal. Ou sofrer três golos sem resposta frente aos seus maiores rivais. Como aconteceu em Alvalade em jogo do campeonato, ou no Algarve na Final da Taça da Liga.

 

A juntar a isso, as péssimas prestações de vários jogadores que compõem o plantel azul-e-branco. Esta época tem sido verdadeiramente decepcionante para o Porto, é verdade. Mas, se olharmos para trás, facilmente descortinamos o que de bom Jesualdo fez desde que pegou na equipa. Conquistou três Ligas, uma Taça de Portugal e uma Supertaça. Passou sempre a primeira fase da Liga Milionária. Lançou jogadores que mais tarde encheram os cofres do clube, e conseguiu sempre arranjar alternativas a essas mesmas vendas. Por tudo o que o professor fez, na minha opinião merecia mais uma oportunidade. Por outro lado, toda a gente sabe que dificilmente isso acontecerá. O seu ciclo chegou mesmo ao fim !!! 

 

tags:

publicado por andre--- às 17:30
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 9 seguidores

.pesquisar

 

.Setembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Desertor - com ou sem raz...

. Witsel é um luxo

. Um olhar sobre os candida...

. Fará Luisão assim tanta f...

. Liga Europa - O adversári...

. Liga Europa - O adversári...

. Liga Europa - O adversári...

. Um ponto final na maldiçã...

. Liverpool no caminho do B...

. Só resta a Taça da Liga

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

.tags

. todas as tags

origem
SAPO Blogs

.subscrever feeds