Terça-feira, 25 de Janeiro de 2011

Noite memorável de Patrício e Zapater

MÉDIO ESPANHOL BISOU NO FUNCHAL

 

LIGA ZON SAGRES - 17ª JORNADA

 

MARÍTIMO - SPORTING

 

Rui Patrício, que brilhou sobretudo no segundo tempo, ao evitar o empate da equipa da casa por várias ocasiões, num terreno onde se estreou com a camisola do Sporting e o médio espanhol Zapater, que bisou (Liedson fez o terceiro) pela segunda (já o tinha feito em Alvalade diante do Penafiel) vez de leão ao peito, foram os principais protagonista do triunfo folgado e enganador do Sporting por 3-0, no Funchal frente ao Marítimo de Pedro Martins. Resultado que permite ao Sporting manter a terceira posição com mais três pontos que o Vitória de Guimarães, e continuar a perseguição ao rival da segunda circular. Um dos lances mais polémicos aconteceu ainda na primeira parte, quando o resultado estava a zeros : lance de Baba com Carriço dentro da área do Sporting deixou algumas duvidas.

 

O primeiro tempo teve muita luta, muita disputa no meio campo, mas os lances de verdadeiro perigo foram raros. O Sporting deixou o primeiro aviso para lá da meia hora, após um disparo do médio chileno Valdés, que proporcionou a primeira grande intervenção de um dos guarda-redes. Quando se esperava que o intervalo fosse chegar com as duas formações empatadas a zero, eis que surgiu o primeiro golo da noite por intermédio de Zapater. O médio espanhol apareceu na área insular, surpreendendo os centrais do Marítimo que não contavam com a sua presença, e de cabeça, bateu o guardião brasileiro Marcelo.

 

A desvantagem obrigou a equipa madeirense a comportar-se de maneira diferente. O Marítimo passou a ser uma equipa mais ofensiva ea pressionar o adversário mais à frente. Correu riscos e esteve perto do empate por diversas vezes : é nesse período de superioridade da equipa de Pedro Martins, que Rui Patrício vai segurar a vantagem com um conjunto de boas intervenções. A substituição de Paulo Sérgio também foi de grande utilidade, apesar de para muitos ser pouco compreensiva. É impensável retirar do jogo um jogador ofensivo para colocar um central (Torsiglieri), que foi reforçar a linha média leonina.

 

O Sporting com a substituição efectuada, estancou a pressão do Marítimo, foi ganhando o meio campo e deixou o adversário sem bola. E, aos 67 minutos, chegou ao segundo golo. Zapater dentro da área dos verde-rubros, tirou um adversário do caminho e frente-a-frente com Marcelo, colocou o esférico junto ao poste esquerdo. Aos 76 minutos o golo da confirmação. Liedson só teve de encostar, após uma brilhante jogada de Valdés pela direita. A equipa de Paulo Sérgio continua a demonstrar que é uma formação mais produtiva fora de portas. Em Alvalade o leão venceu apenas por três vezes, enquanto que fora de casa venceu o dobro das vezes. 

tags:

publicado por andre--- às 17:33
link do post | comentar | favorito
Domingo, 23 de Janeiro de 2011

Bom futebol, golos, sustos e picardias

O QUE PARECIA FÁCIL ACABOU DE FORMA TREMIDA

 

LIGA ZON SAGRES - 17ª JORNADA

 

BENFICA - NACIONAL

 

Os noventa minutos de futebol que Benfica e Nacional proporcionaram a quem acompanhou o jogo, pareciam ter sido retirados de um argumento cinematográfico (daqueles com um final feliz. O encontro que permitiu ao Benfica somar a sétima vitória consecutiva na competição, e continuar a sonhar com a revalidação do título, teve bom futebol, seis golos, um pequeno susto para a equipa da casa (tudo acabou bem) e uma picardia entre Jorge Jesus e Luís Alberto, isto já após o apito final de Rui Costa. Jorge Jesus visivelmente nervoso, perdeu a cabeça e chegou mesmo a agredir (entre aspas) o médio insular.

 

O Benfica chegou à vantagem bastante cedo : minuto oito. Mas, antes disso, até tinha sido a equipa de Jokanovic a entrar melhor no jogo da Luz. Diego Barcellos permitiu a Roberto uma bela intervenção. Na resposta, o ataque encarnado, que teve largos períodos onde mostrou futebol de grande nível, construiu o primeiro da noite. Sálvio arrancou pela direita (sofreu grande penalidade que Rui Costa deixou passar), Saviola rematou para defesa de Bracalli, e Gaitán, no sítio certo abriu o marcador. Aos 20 minutos foi a vez de Sidnei, com uma cabeçada fortíssima ampliar a vantagem, num lance que o guardião insular foi mal batido.

 

Já no segundo tempo, aos 51 minutos, os encarnados chegaram ao terceiro por Cardozo. Saviola impediu que a bola transpusesse a linha final, Luisão com um toque de calcanhar deixou Cardozo isolado que, com a biqueira da bota fez a bola passar por entre o corpo de Bracalli, em cima da linha, Cardozo deu o toque final. Com três golos de vantagem, ter-se-á pensado que o jogo estava resolvido. O Benfica abrandou, o Nacional foi-se chegando e reduziu por duas vezes. Primeiro aos 76 por Luís Alberto, e aos 85 por Mihelic. Durante quatro minutos, pensou-se no pior, até que Jara matou finalmente o jogo com um golo de cabeça (após cruzamento de Saviola) aos 89. Saviola, mais uma vez, foi a chave do sucesso. Esteve em três dos quatro golos. 

tags:

publicado por andre--- às 14:35
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Seguro, firme, confiante e imbatível

GOLO SOLITÁRIO DE HULK CHEGOU

 

LIGA ZON SAGRES - 17ª JORNADA

 

BEIRA-MAR - PORTO

 

No curto espaço de uma semana, Beira-Mar e Porto encontraram-se por duas vezes. Na primeira, a formação aveirense deslocou-se até ao Dragão, e com poucas hipóteses de seguir em frente na Bwin Cup, Leonardo Jardim apostou em jogadores de segunda linha, acabando o Porto por vencer de forma confortável por 3-0.

 

Ontem, num jogo de caris completamente diferente, no terreno do Beira-Mar que tem vindo a realizar um belo campeonato, o Porto voltou a levar a melhor, desta vez com dificuldades mais acrescidas, se assim se pode dizer. Um único golo, apontado pelo líder dos goleadores Hulk, de grande penalidade (duvidosa), chegou para amealhar mais três pontos, conferir a décima quinta vitória em 17 jogos e pensar já no próximo encontro.

 

Fernando regressou à titularidade e relegou o colombiano Guarín para o banco de suplentes, numa altura em que este parecia estar a atravessar o seu melhor momento de dragão ao peito. André Villas-Boas não pensou duas vezes e concedeu o lugar ao habitual dono da posição, preferindo a competência táctica do brasileiro. Hulk surgiu no eixo atacante, com Varela e James nas alas. No lado Beira-Mar, Leonardo Jardim de forma surpreendente ou não, deixou o melhor marcador da equipa fora do onze inicial, lançando-lhe apenas na segunda parte.

 

Apesar do resultado final ter persistido uma incógnita até final, o Porto teve sempre o jogo controlado, e várias ocasiões para ampliar a vantagem não lhe faltaram (apesar de não ter feito uma grande exibição), ao contrário da formação da casa que raramente conseguiu incomodar o brasileiro Helton, que teve uma noite descansada. Vitória justa, tranquila e pouco exigente.

tags:

publicado por andre--- às 14:30
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 21 de Janeiro de 2011

Apostar em valores de divisões inferiores também compensa

O O OLHANENSE QUE O DIGA

 

Os casos de Jardel (arrancou a época no Olhanense, vindo do Estoril, mas já se mudou para a Luz) e Vinícius (Também começou a temporada em Olhão, proveniente do Aves, mas rumou a Braga) são casos sérios de sucesso, e uma chamada de atenção aos clubes do escalão principal, de que nas divisões secundárias, também existe muito talento. Estes dois jogadores são exemplos concretos de que vale a pena apostar nos talentos que andam escondidos nos escalões inferiores. É uma questão de atenção e alguma observação. Por vezes é bem mais recorrente apostar em jogadores vindos de outros países, do que em jogadores que já actuam em Portugal, e que estão completamente adaptados à realidade e ao estilo do nosso futebol. 

tags:

publicado por andre--- às 17:49
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 9 seguidores

.pesquisar

 

.Setembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Desertor - com ou sem raz...

. Witsel é um luxo

. Um olhar sobre os candida...

. Fará Luisão assim tanta f...

. Liga Europa - O adversári...

. Liga Europa - O adversári...

. Liga Europa - O adversári...

. Um ponto final na maldiçã...

. Liverpool no caminho do B...

. Só resta a Taça da Liga

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

.tags

. todas as tags

origem
SAPO Blogs

.subscrever feeds