Terça-feira, 10 de Agosto de 2010

Liga Zon Sagres 10/11 - Luta pela manutenção

A LUTA PROMETE SER INTENSA

 

Em circunstâncias perfeitamente normais, qualquer uma das equipas que aqui vão ser citadas, deverá lutar pela manutenção na próxima temporada. É normal que uma ou outra consiga surpreender (Naval e Leiria foram exemplos na temporada anterior) como acontece sempre, e acabe a meio da tabela. No entanto, o principal objectivo das formações em questão, será mesmo a permanência. Aqui ficam, na minha opinião, as equipas que vão travar tentar fugir aos últimos dois lugares do escalão máximo do futebol português. Arranca já na próxima sexta-feira com o Braga - Portimonense.

 

PORTIMONENSE - A formação algarvia regressou de forma inesperada (não era candidato) à Liga Principal. Vinte anos depois, o Portimonense volta ao convívio dos grandes. A temporada 09/10 foi memorável (o Farense também subiu à terceira divisão) para o futebol algarvio. Além da subida do emblema de Portimão, também o Olhanense conseguiu manter-se entre os principais clubes do nosso país. O escalão máximo voltará assim a contar com dois representantes do Algarve. Algo que já não sucedia desde a temporada 88/89 (Portimonense e Farense). Os homens de Portimão superiorizaram-se a equipas com : a Oliveirense ; o Santa Clara ou Feirense na luta pela promoção.

 

Ficando só atrás do Beira-Mar, como o mesmo número de pontos (54), mas com uma ligeira diferença entre os golos marcados e sofridos. Lito Vidigal deu início à caminhada triunfal, mas foi Litos quem completou a tarefa. O Portimonense vive ainda um impasse no que toca a reforços para o seu plantel. A poucos dias de se estrear, os algarvios ainda não têm o grupo fechado. Há ainda muita coisa por definir. A pré-época não foi das mais animadoras. André Pinto (central) e Candeias (avançado), jogadores emprestados pelo Porto, são alguns dos nomes mais sonantes, e deverão ser as grandes figuras neste regresso. O Portimonense é a par do Beira-Mar, um dos grandes candidatos à descida (que assim não aconteça).

 

BEIRA-MAR - Se a subida do Portimonense foi " inesperada ", o que dizer da promoção do Beira-Mar ?! Incrível, sensacional ou estupenda, são as palavras que me ocorrem de imediato, assim que recordo da prestação da equipa na temporada passada. Os aveirenses, um dos históricos do futebol português, esteve para fechar as portas. A instituição viveu um período negro durante um curto espaço de tempo, até que as coisas acabaram por se resolver (ainda bem). Ainda assim, os atletas do clube de Aveiro passaram um mau bocado. Estiveram vários meses sem receber o seu salário.

 

Isto, já numa altura em que a equipa andava nos lugares cimeiros da classificação. Olhando para trás, e vendo o turbilhão de problemas que o plantel enfrentou e, mesmo assim, conseguiu terminar a prova no topo, é de louvar. Foi absolutamente genial. Um exemplo de força e coragem. O Beira-Mar interrompe assim, uma sequência de três anos sem competir na Liga principal. Leonardo Jardim liderou de forma impecável os aveirenses. O Beira-Mar é um sério candidato à descida. Os jovens emprestados pelo Benfica : Yartley, Leandro Pimenta e Wang Gang, são a par de Rui Varela e Bruno Severino as mais valias do plantel.

 

VITÓRIA DE SETÚBAL - Os sadinos não quereram de certeza absoluta, um arranque de temporada idêntico ao do ano passado. Onde somaram apenas um ponto em quatro jornadas. Com quatro jogos disputados na Liga, o Vitória ocupava a última posição, e já tinha sofrido treze golos. As terceira e quarta jornadas foram de pesadelo para os setubalenses. Na terceira sofreram a maior goleada da liga 09/10. Foram esmagados na Luz por 8-1. Seguiu-se uma humilhante derrota por 4-0, em pleno Estádio do Bonfim. Motivos mais do que suficientes para a direcção do clube prescindir dos serviços de Carlos Azenha (antigo adjunto de Jesualdo Ferreira no Porto). Na altura foi a segunda chicotada psicológica. O técnico que foi prometido ao Benfica, por Bruno Ferreira, candidato à presidência do clube encarnado, não foi além de quatro (Guimarães, Rio Ave, Benfica e Leiria) jogos à frente da equipa.

 

O substituto era um velho conhecido do clube setubalense. Manuel Fernandes, uma das grandes figuras do Sporting, antigo jogador e treinador do Vitória pegou na equipa na jornada à oitava jornada e estreou-se logo com um triunfo caseiro diante do Leixões por 1-0. As melhorias a nível exibicional, e mais importante, a nível de resultados foram imediatos. Aos poucos a equipa foi deixando os lugares mais incómodos. No final da prova, o grande objectivo foi alcançado : a manutenção. Mais uma vez, Manuel Fernandes realizou um óptimo trabalho. Ele que havia subido o Leiria em 08/09. A saída de vários elementos importantes na manobra da equipa em 09/10, poderá ser determinante no rendimento da equipa. Jogadores como : André Pinto, Kaz, Hélder Barbosa ou Keita já não moram sem Setúbal. Miguelito, Hugo Leal ou José Pedro fazem os adeptos sadinos sonharem com uma época bem mais tranquila. Recorde-se que o Vitória terminou a temporada transacta na décima quarta posição.

 

OLHANENSE - O entusiasmo de um regresso muito esperado, mais de três décadas depois, e a prometedora pré-época protagonizada pelo Olhanense em 09/10, deixaram no ar a ideia de que a equipa algarvia podia aspirar a algo mais que a permanência. Puro engano. A equipa liderada no passado por Jorge Costa até nem arrancou mal. Seis pontos nas primeiras jornadas deixaram as gentes de Olhão entusiasmadas. A derrota com o Sporting em Alvalade deixou marcas profundas no plantel. Seguiram-se desaires seguidos com o Braga e o Porto. E uma série terrível sem conhecer o sabor do triunfo. A equipa só voltaria a vencer no arranque da segunda volta, no José Arcanjo diante da Naval. A classificação final do Olhanense foi tudo menos justa. Foi enganadora. O futebol apresentado pela equipa merecia claramente uma posição bem mais honrosa. A equipa liderada pelo " Bicho " foi ao longo da temporada umas das formações que melhor futebol practicou. O excesso de juventude tramou muitas vezes os " miúdos " de Jorge Costa, que já lá não mora.

 

Essa ausência, será um dos grandes atractivos na nova temporada. Ver como se porta a equipa sem o técnico que lhe devolveu ao escalão máximo e que um ano depois lhe conseguiu manter entre os grandes. Não menos interessante, será olhar para o futebol da equipa, que perdeu peças nucleares. Tengarrinha, Miguel Ângelo, Rui Baião, Castro ou Ukra deixaram o clube. Daúto Faquirá assumiu o comando da equipa, e a ver pela " Silly Season ", o balanço é francamente negativo. Ao contrário da temporada passada, grande parte dos jogos de preparação foram tudo menos prometedores. A equipa passa neste momento por um processo de renovação. Entraram e saíram vários atletas. Chegou igualmente um novo técnico, que de certeza, terá métodos de trabalho e ideias um tanto ou quanto diferente do antigo líder da equipa. Jogadores como nome não faltam no plantel. Ricardo Baptista, Jardel, Mexer, Fernando Alexandre, Nuno Piloto, Delson, Lulinha, Jorge Gonçalves ou Yountcha são alguns deles. Djalmir, esse, continua rejuvenescido.

 

RIO AVE - Os vilacondenses foram capazes do melhor e do pior em 09/10. Foram uma das equipas revelação na primeira volta. Na segunda metade, sem uma aparente explicação, a sua prestação baixou de forma substancial. O que fez com que a equipa tivesse de lutar pela manutenção até às últimas jornadas. A bela campanha realizada na primeira volta, deixou no ar a ideia de que a equipa às ordens de Carlos Brito podia mesmo lutar pelos lugares europeus. O Rio Ave chegou a ocupar a quarta posição. Porém, acabou na décima segunda. Ainda assim, há que elogira o magnifico trabalho de técnico português.

 

O principal objectivo foi conseguido. Para esta nova temporada, a equipa não poderá contar com jogadores que tiveram grande ifnluência na equipa o ano passado. Carlos, Sílvio e Fábio Faria, peças basilares na defesa, deixaram os Estádio dos Arcos. André Vilas Boas, unidade importante do meio campo, também será uma baixa de vulto. Reforçou o Marítimo. O Rio Ave na tentiva de colmatar essas ausências, reforçou-se muito e bem. Mário Felgueiras, Milhazes, Tiago Pinto, Braga, Bruno China, Braga, Fábio Felício, Cícero e Yazalde são alguma das caras novas. João Tomás também está de regresso.


publicado por andre--- às 17:34
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 9 seguidores

.pesquisar

 

.Setembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Liga Zon Sagres 10/11 - L...

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

.tags

. todas as tags

origem
SAPO Blogs

.subscrever feeds